A conexão extraordinária entre a espiritualidade e o mundo físico

A conexão extraordinária entre a espiritualidade e o mundo físico

A antinomia de Kant tão desejada e exposta em sua obra sobre a Crítica da Razão Pura e totalmente conecta as terminologias de Hegel em a Fenomenologia do Espírito contraria o universo de Berkeley voltado apenas as perceptivas de um mundo dotado de energia e sensações. Como se diz em Apocalipse o homem é céu e terra tçao quanto terra e céu e isto também está como códices nas cartas de Tarot da Estrela.

A conexão extraordinária entre a espiritualidade e o mundo físico 1 - hourglass 1875812 1920 1

Para quem não sabe, Kant em sua obra ‘A Crítica da Razão Pura’ reclama sobre uma nova matemática e uma nova Física da mesma forma que Lewis Carrol o faz em ‘Alice no País da Maravilhas’ quando enfatiza o problema de uma ‘escolástica sempre de embromação e irrisão’. Jean Jacques Rousseau indignado com a Desigualdade e contra o Sr Gautier sentado em cadeira acadêmica de matemática vem a colocar em pauta as mesmas ideias de defesas e condições.

Você deve estar pensando sobre o que isto tem haver com espiritualidade e nós te responderíamos que muito.

Viver o Apocalipse é praticamente métrico e isto se dá em razão da corruptibilidade sobre a verdade arqueológica que sempre guardou a trigonometria que explica a Teoria das Cordas e consequentemente Quântica e Metafísica de Nosso Universo.

Como nas cartas da Estrela de Tarô de Marseille Grimaud somos ‘céu e terra’ ao mesmo tempo e por isso esta imagem expôe a simbologia da mulher dos tempos do fim que segurando as duas testemunhas ‘Oliveira, Oliveria – Candeeiro, Candeeiro’ de Apocalipse 11 e que ao mesmo tempo é o próprio Candelabro, Candeia, Santo Graal, signo arqueológico explicado aqui em O Novo Paradigma – Notícias e Blog de Opinião, ‘ela’ com a estrela e as águas se manifesta e explicando todo este entrelaçamento modular perceptivo a humanidade como uma ‘malack’, uma mensageira das alturas.

A estrela que abre e fecha conforme Anjo da Filadélfia de Apocalipse porque seus números e trigonometria assim se explicam.

A simbologia da estrela carta do Tarô explicando a conexão da espiritualidade e o mundo físico
 
"Apesar de Locke ser profundo em várias frentes argumentativas, este
empírico britânico peca quando define materialisticamente que o
homem nasce como uma folha-em-branco", ou seja, é puramente e secamente material quebrando o módulo metafísico universal.

Se você não leu O Método’ de Descartes que fala sobre o plano cartesiano, agora é a hora, e digo isto, pois é necessário que você reflita por que um materialista firma e de pés juntos em sua própria escrita e obra que seu Método é Metafísico.

Capa do livro sobre zoroatrismo e teoria das cordas

Tudo irá depender do alcance e pelo alcance a capacidade de ver e por isso esta condição de ‘diminua eu para que tu cresça Senhor’ será um pulso manifesto de perceptiva puramente eleata e contra as corrupçoes de Parmênides da corda. Umas das obras de Rainha do Sul que debaterá este pulso e da corda é Sócrates e Zenão Contra o Velho Parmênides na Assembléia e A Razão, o Senso e o Espírito Parte III em breve.

Nem Berkeley e nem Locke podem garantir um verdadeiro conceito e arquitetura de mundo e futuro expresso na terceira etapa Maia.

Enquanto Berkeley define e inspira Einstein de que nosso mundo é apenas energia e que a matéria pode ser descartada contrariando um mundo até então puramente materialista e atado aos desejos britânicos da história em Locke, onde mesmo contra Platão Locke mantém um certo empirismo Aristotélico na ciência, os reais Metafísicos do pensamento e desde tempos remotos teorizam a necessidade de se conhecer a verdade e nada mais do que a verdade e que sempre foi duplo-una e uno-dupla.

Aqui então começam os problemas perceptivos mundiais da construção do homem de forma a que este venha a ter total domínio e entendimento do seu especial poder sobre fauna e flora conforme desfesas Bíblica que carrega a Taça da linguagem de Canaã; Canaã um Egito não corrompido.

Naquele tempo haverá cinco cidades na terra do Egito que falarão a língua de Canaã e farão juramento ao Senhor dos Exércitos; e uma se chamará: Cidade de destruição. Isaías 19:18

A ferramenta mais usada sobre a perceptiva humana é finalmente imposta como conceito e protocolada dentro das próprias ordens até então, junto a necessidade de gerar a qualquer custo uma oposição não-kantiana, ou seja, uma antinomia falseada e completamente compreendida e explicada em a obra ‘Niesztche e o Anticristo que Acorrenta‘.


Seria mais ou menos assim!

Enquanto um Cristianismo Mundial, e isto envolverá todas, digo todas as ordens espirituais de pensamento já definidas como religiosas, ou seja, doutrinárias, sacerdotizam uma forma de ser de Homem espiritual dito puro, o Estado na ciência cria a condição de um homem ateísta negador da espiritualidade não-ser sendo ser intermediário platônico e singular aristotélico.

Ora ? Não é exatamente isto que acontece com Berkeley e Locke ? Uma separação modular da coisa de forma a fazer que pela separação haja concorrência e confusão perceptiva sobre a ‘verdade’.

Berkeley acredita que tudo o que se sente, tudo que garante as sensações, sejam físicas, sejam do próprio pensamento, (inspirações), são puramente energia, nem a matéria em tempos remotos definida por Demócrito pode ser considerada como possível a fim de garantir uma quântica subjetiva mantendo uma Metafísica perceptiva mundial como o Anti-Cristo, o Dragão, o Ladrão, o César Mundial, a NWO quer! Uma metafísica de mandalas coloridas sem números para cultos e crenças.

Locke, já mais dotado de conceitos materiais define como empirista britânico, e isso se torna um grande problema, o garantir as ordens britânicas de defesas desde Newton, na verdade bem antes deste Mestre do Priorado de Sião, que o homem nasce como uma folha em branco, susceptível apenas as sensações de experiências materiais e nada mais gerando assim sua cognição de mundo, o mundo do sensível visto e sentido para ser onde o que a ciência não prova se torna Lei de Murph.

Agora entendemos o por quê foi tão necessário decompor Hegel na história e afastá-lo das relações de total acordo com os conceitos de Kant

Hegel em a sua obra Fenomenologia do Espírito e também A Filosofia do Direito expõe metafisicamente e trinamente a relação do homem como um experimentador tripartide modular:

  1. da matéria
  2. das sensações
  3. da inspiração

Isto estará relacionado com o conceito e perceptiva de que o homem é metafisicamente trino, a própria trindade, por ser ele mesmo, códigos Da Vinci um sistema ‘duplo:uno’ e ‘uno:duplo’ em si mesmo. Note que duplo mais uno é igual a trino.

Vejamos então um exemplo de um possível módulo deste conceito sobre este Homem agora Vitruviano estruturado:

  • Este homem está relacionado com o mundo material e concreto
  • Este homem está relacionado com o mundo das sensações e que é o mundo material chamado por todos os clássico de ‘mundo do sensível’, pois sentimos este mundo pelos cinco sentidos de nosso corpo e concretamente, mas ao mesmo tempo não o compreendemos trigonometricamente e profundamente e por isso o mundo material se torna ‘mundo do sensível’, supérfluo no panteísmo dado a ainda subjetividade de sua imanência exigindo agora do homem a especulação analítica e perceptiva, vigia, etc, para compreendê-lo e dominá-lo.
  • Este homem está relacionado com o ‘flash’ da intuição precedida de inspiração, o que podemos chamar de conexão com o Espírito, a tal ‘presença’ explicada por Heidegeer, mas se não analisada corretamente crível de solipsismos e corrupção sobre a verdadeira tábua metafísica do homem e módulo não-aristotélica.

Outro fator de suma importância para se refletir e junto ao próprio emaranhado da história e de homens reais que existiram e deixaram suas escritas é a condição da diferenciação de melhorar sua energia corporal espiritual em razão de boas condutas alimentares, mas isto não é espiritual e sim físico, apesar de esta conduta refletir sutilmente no espiritual, pois obviamente melhora a sua energia física para promover a capacidade de estudar as condutas do caráter, o caráter, este sim espiritual e não físico apesar de refletir agora no físico em sua forma de ser e agir, representando seu próprio corpo, expressões faciais, forma de olhar, de se conduzir, alimentar, etc. #Metafísica

O paraíso social não é utópico e nunca foi utopia

Desvendamos assim as eternas e ignorantes guerras de conceitos e de ordem sempre alimentando e promovendo a existência do Anti-Cristo, pois corrompendo o modulo metafísicamente se constroe doxas e homens pela metade lutando uns contra os outros e contra si mesmos.

Decompor Hegel e isto é a base da ignorância guiada. Porque isto foi tão necessário na história? Guarde este saber e o coloque como frente de pesquisa e assim para finalizarmos nosso ‘papo’ de hoje gostaríamos de expor algumas terminologias importantes conceituais e perceptivas: .


A energia é matéria

A energia é um manifesto material, pois é fenômeno encontrado e sentido, menos denso que a matéria vista, mas matéria, pois suas variações determinam suas diferentes cores e manifestos de ser no prisma e se tornando agora luz. #simplesassim

Este termo, terminologia, perceptiva, que seja, iremos debater juntamente a construção da obra ‘O Radical do Absoluto e a Díade Universal’ em O Novo Paradigma – Notícias e Blog de Opinião e Canal TV Prevenindo o Essencial.

Entenda: O alimento escolhido é resultado de bem-estar físico

O nosso alimento escolhido no dia-a-dia é resultado de um bem-estar físico que emana energia deste mesmo bem estar em todas as nossas atividades.

Um organismo intoxicado promove em seu metabolismo uma trava a ponto de expelir como energia um estresse, não apenas para o próprio organismo como para as atividades externas, de sensações e inspirações.

Comumente chamado de áurea todo o fisiologista e bioquímico reconhece esta energia expelida pela membrana do organismo, a pele, resultado do efeito final de queima de macronutrientes para uso de energia e movimento.

Na Bíblia, puramente sofística, eleata, estoica e órfica, não é a toa que se esta escrito sobre a ‘gula como pecado’, pecado como sinônimo de erro quando este erro se torna a escolha, e sendo a Bíblia metafísica esta gula envolverá tanto o desejo do sempre saber e deste saber usá-lo apenas para proveito próprio e de forma gulosa e gananciosa como poderá ser e ao mesmo tempo o problema físico de estragar seu templo organismo, pois como estar tranquilo para aprender conceitos do caminho de caráter e com isto poder inspirar por reflexões e sensações se seu corpo esta doente por causa do excesso e vícios.

Então o alimento não é caminho e nem porta para o espiritual a não ser um complemento de bem-estar e abertura para se estar propenso adequadamente ao ensinamento e por isso a Bíblia diz: dê primeiro o alimento físico e depois ensine o alimento da alma, é lógico, é consciente, é simples, é vida, é digno desde que o alimento da alma não esteja confundido e corrompido.

A conexão extraordinária entre a espiritualidade e o mundo físico 2 - bunner post

Infelizmente e ainda hoje muitas ordens determinam como condição doutrinária o alimento como conexão primeira ao espírito, mas isto deixaremos como debate para outra matéria de O Novo Paradigma – Notícias e Blog de Opinião.


Espiritismo é caráter

E caráter quer dizer capacidade de compreender a verdade por verdadeira antinomia e promover esta informação para todos, o que Jesus Cristo, ou melhor, com o Cristo, o Graal, o Cálice, Candelabro, Coroa, Árvore, todos estes elementos a mesma coisa, sempre fez para um povo.

Para debatermos este conteúdo, Jesus Cristo – o Mestre, e junto a isto um espiritismo de caráter e sofista, nós de O Novo Paradigma – Notícias e Blog de Opinião e Canal TV Prevenindo o Essencial iremos trazer como tema primeiro o entendimento sobre símbolos na metafísica – em breve!

Deixe seu comentário e sua opinião de forma a colaborar com as próximas matérias deste tema. Obrigado!!!

paradigma

O Novo paradigma é um site 'revelador' que discute temas sobre o Santo Graal da Ciência e Espiritualidade resgantando na arqueologia e História a Primeira Filosofia, Metafísica, Teoria das Cordas, Quântica, Física e Tecnologias.