Tempo e Espaço absoluto Kulkulkan

Tempo e Espaço absoluto Kulkulkan

imagem de uma quetzalcoatl cheai de planetinhas coloridos

Este artigo seguirá a temática do porque o espaço e tempo são absolutos e a luz uma variável considerando a corda que sempre foi expressão primeira das Teorias Clássicas onde está afirmativa é digna de nota dado as atitudes destes sempre antepassados onde a Teoria da Relatividade baseada em Aristóteles pegando todos os conceitos transfere esta verdade a códices em letras sem mostrar os apontamentos destas letras e seus locais de coordenadas na plataforma fixa, arqueológica e que tem números.

Antes mesmo de iniciarmos nosso debate devemos compreender que a Teoria Clássica carrega na história dialética a verdadeira Teoria das Cordas e da antiguiidade, diga-se a arqueologia dos fatos e isto se dá por um único motivo, todos os seus adeptos sempre defendenram a sua mostragem a todos tão quanto em suas próprias obras a descrevem como aquilo que os inspirou a chegada de tais conhecimentos e este feito mesmo sobre épocas pressóricas de um sempre grupo de poder que não aceita em hipótese alguma que esta verdade seja a iniciática em verdade para instituições determinadas hoje como lojas, por exemplo, e consequentemente o mundo.

Partindo deste breve pressuposto vamos aos conceitos de base da própria Teoria das Cordas ao qual a Teoria da Relatividade seja restrita, especial e hoje tomando como conceito a Metafísica sempre se sobrepõe de forma a conduzir a perceptiva da massa popular, os próprios cientistas, ao erro da perceptiva, garantindo assim pelo próprio aprisionamento perceptivo a condução da ‘instrução’ e ‘inteligência’ via protocolos e nada mais onde perde-se aquilo que Hegel decomposto vem a exigir e a todos a Filosofia do Direito em um sempre Estado e neste caso mundial.

Todos que  nos acompanham compreendem o objeto de domínio que conduzido a cultos por uma hermética falseada e suas diversas pseudociências alimentam ao mesmo tempo uma ciência tão mística e duvidosa quanto, pois como já dissemos e insistimos a Teoria da Relatividade nasce da obra Metafíisca de Aristóteles baseado em Hesíodo e sua Teogonia de início de mundo metamorfoseado em deuses e um Olimpo que está além das margens de um povo hiperbóreo quem sabe, mas pode existir.

O Universo está ai, mas quem sabe, nasceu do nada, mistério e isto é a base da Teoria da Relatividade com todos seus cálculos e laboratórios de medições.

Desde quando ciência é dúvida e desde quando com dúvida se constroe altas tecnologias e, desde quanto um único homem se torna por tronos, troféis e idolatrias ícones da ciência de forma a protocolar suas afirmativas de que a luz é uma constante universal.

Como já analisamos por alto e na própria corda temos na porção central de nosso signo arqueológico o valor central 1-0 da corda ou 0-1 e isto não indica que nosso Universo é um computador, mas que compreendendo o Universo e sua engrenagem, sua mecânica construímos miseráveis imitações do universo como em um computador.

A razão desta corda central aparentemente dupla e que é una infere nela não apenas o finito em seus dois lados como o infinito em suas 8 direções e, dupla também é quadrupla donde apenas é possível e nela mesma o movimento dado a curva, sua circunferência.

Esta leitura básica e simples metafísica é a mesma linguagem usada para decifrar por 8 direções os próprios Maias e suas escritas.

Para tanto vamos apresentar de forma breve uma linguagem Maia de forma a entender a metafísica da linguagem dos mesmos ao qual nunca cultuando o sol, gigantes, o estudavam junto aquele objeto que pela corrupção, vícios e ganäncia do próprio homem a todos aprisionou.

Tempo e Espaço absoluto Kulkulkan 1 - calendario terceiro maia

Nesta imagem demonstramos algumas direções da linguagem laterais próximas a imagem circunferencial e central onde por seguimentos de retas em 8 direçoes formando a estrela hitita temos os objetos se correlacionando ao mesmo tempo em que falando por escrita em linha horizontal de trás para frente e vertical de cima para baixo.

Para lhes aliviar as dores do conceito indicaremos o que apontamos como primeiras observações da semântica.

Este quadro explica que o pulso da esquerda da tela não é o mesmo que a sua direita apesar de as imagens se assemelharem. Na boca e as duas de razão 4/1 dos dentes ou ¼ ou 4=1 e 1=4 apresentam algumas variações quando na da esquerda de forma quase imanente temos na língua uma possibilidade de dois dentes em semelhança ao lado do dente principal da parte da boca, desta forma podemos considerar que de 4/1 teríamos 4/3 e que nos remete ao Arco de Arquimedes ou a razão 1,33333333….Dentro da própria imagem encontraremos relações tais como 7/6 diferentes das relacionadas a sua imagem gêmea que possuirá no mesmo local 6/5. 7/6 é 1,6666666667 e 6/5 é 1,2. Outros valores estão ali expostos e aqui então começam as especulações e encontros destas especulações no próprio Graal estudado por estes povos sem culto e místicos, pois como provamos por Euclides que tinha com estes relações e profundo conhecimento descritos em suas proposições, eram estes os tais contra Aristóteles e Platão, verdadeiros sofistas que guardavam as verdades desta instrução e conhecimento que sempre confere em uma verdadeira ciência domínio de altíssimas tecnologias sem a necessidade de seguir letras protocoladas como fórmulas que ditando migalhas desta regra da antiguidade dizendo-se ciência e sempre tendendo a dúvida.

Cada imagem abaixo e centrais das quais pontuamos tem relação com as imagens laterais pontuadas , estas por sua vez perfazem os valores 5 e 5 ou 5/4 ou 4/5 ou mesmo o local angular de 90 graus do raio 1-4 e 1-5 atados do Graal.

Tempo e Espaço absoluto Kulkulkan 1 - calendario terceiro maia

Temos aqui claramente uma linguagem trigonométrica onde cada animal irá perfazer um significdo qualitativo e de aviso ao homem quanto a seu uso, e aqui então começam as verdadeiras leituras metafísicas sobre a própria semântica construída desta mesma demanda, diga-se da pura semântica e não da letra corrompida conforme descreve o verdadeiro pecado Capital.

Compreendendo isto, vamos a corda analisada por estes mesmos povos que a conhecendo profundamente com o entendimento dela que descreve nosso cosmos construíam pirâmides.

Acompanhe na próxima matéria dia 26/04/2019 (quarta) a conclusão do porque por esta ciência e da antiguidade o espaço e tempo sempre serão absolutos …

/

Posts mais lidos nesta semana:

Caneta tinteiro de nosso Escritório de Estudos


Tempo e Espaço absoluto Kulkulkan 3 - bunner post

paradigma

O Novo paradigma é um site 'revelador' que discute temas sobre o Santo Graal da Ciência e Espiritualidade resgantando na arqueologia e História a Primeira Filosofia, Metafísica, Teoria das Cordas, Quântica, Física e Tecnologias.