Giovanni Realle uma Relíquia do século XXI

Giovanni Realle uma Relíquia do século XXI

Givanni Reale rosto

Se existe um Priorado de Sião podemos afirmar que este está enraizado em Giovanni Realle que perplexo com os conceitos de certos antepassados e o já desvendado Código Da Vinci de Dan Brown carrega em suas páginas as mais valiosas heranças póstumas e para um futuro.

Não é a toa que nosso célebre Sir. e mesmo sendo de Milão e estando próximo as Ordens de Roma, pois entre Joios sempre teremos os Trigos, nos deixa legados tais como Salvar a Escola na Era Digital que procura expor os perigos do reducionismo não apenas relacional entre docente e dicente como da própria matéria abordada em veículos de mídia tecnológicos e aqui em O Novo Paradigma. Reale tem o Graal da Ciência e Espiritualidade em mãos e quem o lê sabe que sua preocupação vai além do reducionismo da matéria dicente e docente e relações, apesar de isto o também preocupar, uma vez que este reducionismo e relações favorecem e cada vez mais o ocultamento e monopólio da chave mestra de toda a base filosófica para um povo, e diga-se, mundial.

Se você não está ainda convencido quanto a estas argumentações basta refletir o do por que Reale nos deixa outras obras como por exemplo A História da Antiguidade em 7 Volumes questionando o sempre problema da filosofia e consequentemente do filosofar da antiguidade.

Obras estas que podemos considerar verdadeiras relíquias.

Outro fator que chamamos a atenção é as considerações sobre a primeira etapa de nossa navegação quanto ao fato de distinguir homens pelas suas atitudes e não pelo que se falam dos mesmos, pois se nos apegarmos a comentaristas que demasiadamente plenos em Platão e Aristóteles apreciam Reale e desconhecem a trigonometria arqueológica do Santo Graal nos conflituaremos com enormes portas e sem chaves de um tipo Hotel Califórnia.

Sim, é o candeeiro que indica a saída, na verdade a porta principal e cheia de luz desta confusão ou mesmo deste cenário de O Macaco e a Essência de Aldous Huxley profético quanto a nossa atualidade não bastasse Meu Admirável Mundo Novo.

Kindle Unlimited amazon

Reale não apenas tem o tom perfeito da pena como pela pena distingue todos os enfados humanos dos antepassados, resgata em vários livros de sua autoria cada etapa histórica e expõe indignado, mas bem sutilmente o que estes homens fizeram com o Graal da Ciência e Espiritualidade o descreve.

São tantas obras e de tamanha preciosidade à iniciação Teorética da Filosofia que a princípio chegamos até a nos perder em nós mesmo de por onde começar, não negamos nossa ansiedade, tamanho valor que possui cada vírgula, cada frase, cada traço dos comentários perfeitos e simétricos de Reale, um não corruptor de Ordem, um Clássico.

Se Giovanni Reale não fosse aquele que tivesse ouvido por histórias e apreciações Jesus com o Cristo, o próprio Graal, Cálice, Candelabro, Árvore com números e ao mesmo tempo não tivesse martelado com o martelo de Thor de Kant junto a Crítica da Razão Pura o entendimento do Deus Desconhecido de Paulo Apóstolo, garanto-vos que ele nem se preocuparia em citar a segunda navegação de Platão em sua obra Platão.

Podemos desta obra falar com propriedade, pois é ela a base de nossa futura obra e autoria O Radical do Absloto e a Díade Universal que será lançada até 2022 na Amazon.

Que navegação seria esta de Platão que Reale descreve mais detalhadamente em sua obra denominada ‘História da Filosofia Grega e Romana: Platão – Volume III‘ dotada de números essenciais de 0 a 9, os mesmos números que temos na chave mestra da história e que sendo Graal é também o próprio Hunab Kú transformado em deidade a culto ao qual descaracteriza profundamente o caminho árduo e estreito de uma espiritualidade em caráter e sua total compreensão e, claro, arqueológica.

Giovanni Realle uma Relíquia do século XXI 1 - 725 90 posts 6

Para tanto não nos indigna Reale trazer como legado outra obra de sua autoria Corpo, Alma e Saúde O conceito de Homem de Homero a Platão onde o sofismo é a chave mestra da espiritualidade dado pelas defesas de Sócrates morto pelos da linhagem de Platão e o próprio Platão, lembrando que Giovanni vê o Orfismo como a raiz daquilo que influenciará toda a Bíblia em Jesus, um Orfismo que precisou virar mistério, mito, algo totalmente perdido e confundido em sua estrutura para assim corromper a própria história e fatores.

Este conteúdo nós conseguimos distinguir em Reale quando na Obra A História da Filosofia I – Filosofia Pagã Antiga nosso autor relaciona os sofistas com o orfismo demonstrando brevemente o problema de Aristóteles junto a Parmênides e Hesíodo para depois na obra sobre Platão deslanchar a sua pena e indicar por escritas suas educadas indignações às intenções de nosso Demiurgo corrupto e filósofo.

As Obras ‘Sócrates e Zenão contra o Velho Parmênides na Assembléia’, ‘A Razão, o Senso e o Espírito’ de Rainha do Sul apresentam estes temas. Acesse e confira!

Além destas preciosidades que deviam estar escritas em ouro junto a este semblante não corrupto de Reale e sofredor, pois o verdadeiro poeta sempre chora quando no enfrentamento da verdade e tamanha elevação a que se está para poetizar sua oratória profundamente consciente, firme, concreta, incorruptível consideremos a História da Filosofia sobre o Paganismo a base para se compreender as reais inteções do ‘Zoroatrismo’ unindo as inteções de Bete e Baal, os dois Peor e no monte Gileade do Testemunho entre Jacó e Labão fazendo da pedra que era Luz, o próprio Santo Graal, e que já tinha se transformado em Betel por Ninrode agora se tornar Galaede.

Capa do Livro Rainha do Sul zoroatrismo

Nossa rede é muito simples de compreender na história basta-nos atar o que Werner Jaeger em a Paidéia, também disponível em nosso acervo de livros físicos, vem a pedir para se resgatar e com urgência: o sofismo e os sofistas, algo que junto a muita luta Reale o fez e junto as próprias observações e lutas de Daw Bronw com o Código Da Vinci, meus templários.

Hermann Hesse, Huxley, Da Vinci, Werner Jaeger, Daw Bronw, JJ Rousseau, Voltarie, Descartes, Newton, Lewis Carrol, Salvador Dali, Fernando Pessoa e muitos outros aqui não citados são de nossa co-sanguineidade caso você se intitule um clássico e pela verdade e nada mais que a verdade, e para compreender isto basta-nos uma frase, uma palavra, um tom para nos distinguirmos sempre em atitude dos não-clássicos e corruptos, pois basta ‘mentir’ e ‘ocultar’ o objeto arqueológico e toda sua compreensão e trigonometria quando em obra.

Como dissemos para que Reale se preocuparia com as doutrinas não escritas de Platão se o foco fosse manter a segurança do oculto e ocultamento e neste mesmo tom por que Hesse conflitaria Darwin em duas obras de sua autoria como por exemplo:

  1. Hesse em O Lobo da Estepe quando assistindo a uma palestra sobre conceitos diz decepcionado: ‘Veja os macacos que somos, meus Senhores’ e,
  2. Em a própria obra O Macaco e a Essência.

Estamos vivos e continuaremos vivos nesta resistência e luta a muito aguardando e junto com os guerreiros mais audaciosos e gigantes da história, nossos antepassados, deixando neste atual Apocalipse de soarmos a famosa frase ‘Até quando Senhor’, pois compreendemos que a Trombeta finalmente tocou e por isso seremos a própria ‘obra’.

Giovanni Realle uma Relíquia do século XXI 2 - bunner post

Encontre obras de Giovanni Reale escrevendo abaixo ‘Giovane ou Reale’:

paradigma

O Novo paradigma é um site 'revelador' que discute temas sobre o Santo Graal da Ciência e Espiritualidade resgantando na arqueologia e História a Primeira Filosofia, Metafísica, Teoria das Cordas, Quântica, Física e Tecnologias.