O NOVO PARADIGMA

Notícias e Blog de Opinião

Revelações das Profecias de Daniel a Apocalipse por Sir Isaac Newton

Revelações das Profecias de Daniel a Apocalipse por Sir Isaac Newton

Iremos compreender neste artigo e brevemente o significado de Gênesis 5 sobre os 10 Reinos da Quarta Besta e o que significa o Undécimo Chifre ao qual tem profunda relação e ligação Bíblica com o profético atual Apocalipse e tudo isto através de Newton em sua obra As Profecias de Daniel e o Apocalipse de São João.

Antes de iniciarmos este artigo gostaria de convidá-los a conhecer mais de perto o semblante em caráter e obra de Sir Isaac Newton, meus leitores!!!!

Acesse a Parte II e Parte III continuação deste artigo!

Perceba a forma como ele escreve antes de indicar seus últimos adendos em sua obra ao qual estamos analisando ‘As Profecias de Daniel ao Apocalipse de São João’ e sobre esta matéria expressa no capítulo: Das Relações entre o Apocalipse e o Livro da Lei de Moisés e o Culto a Deus.

Porque aquele que entende os velhos Profetas deve começar com isto;
mas ainda não chegou o tempo de os entender perfeitamente; a
principal revolução, nelas profetizada, ainda não passou: "Nos
dias da voz do sétimo anjo, quando começasse a soar a trombeta,
se cumpriria o mistério de Deus, como Ele o anunciou pelos profetas
Seus servos (Apocalipse 10:7). E então "o reino deste mundo passou a
ser de nosso Senhor e de seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos
séculos" (Apocalipse 11:15). Já foram cumpridas tantas profecias
que, por maior que seja o trabalho de as estudar, este apresenta
exemplos suficientes da Providência de Deus. Mas então o sinal de
revolução, predito por todos esses santos Profetas, ao mesmo tempo
que atraem o olhar para essas predições, dar-lhes-á a sua interpretação.
Até então, contentemo-nos com interpretar aquilo que já está realizado.
Entre os intérpretes dos últimos tempos, há uns poucos que fizeram
mistérios. O êxito de outros leva-me a pensar. E se fiz algo de útil aos
escritores do futuro, tenho meu propósito (dado como cumprido).
(Newton, p. 217)

E hoje podemos afirmar que cada vez mais estamos mais que certos que esta trombeta esta soando e Graças a Deus por isto!

Tenha seu Kindle Pc e Android instalado gratuitamente.

Para instalação no seu PC siga as instruções de nosso FAQ junto a vantagem de ler as obras disponibilizadas gratuitamente e legalmente em nosso portal e garanta as páginas de seus .pdfs marcadas e anotadas conforme sua necessidade. Para instalaçao no seu android > Kindle for Android

Compreendendo então nosso aclamado templário separado da ordem após morte de Demolay de uma futura e profunda maçonaria corrompida, e por isso na época Newton já participa do Priorado de Sião (o verdadeiro), vamos as devidas observações para agregar e clarear mais nossos tempos atuais.

Quando Manassés colocou uma imagem esculpida na Casa do Senhor 
e nos dois pátios construiu altares dedicados a todos os hóspedes do
céu; quando, conforme 2 Crôn. 33:5 a 7, praticando encantamentos
e feitiçaria, utilizou espíritos familiares, pelo que, devido à sua maldade,
foi invadido pelo exército de Asserhadon, rei da Assíria, que o levou
cativo para a Babilônia; o Livro da Lei ficou perdido até o ano décimo
oitavo do reinado de seu neto, Josias.
(Newton, p.7)

E não apenas o livro da Lei como também as peças de entendimento e compreensão da Arca já toda triturada como estamos percebendo junto a História e Arqueologia dos fatos aqui em O Novo Paradigma Notícias e Blog de Opinião.

Esta condição de ocultamento da Arca e sua verdade é o que também fortalece a expressão desesperada e bem mais à frente da época de Asa de Tales de Mileto em uma também época de total guerra e destruição das regiões da Mesopotâmia indo e de forma incassável buscar o entendimento da Sombra da Vara, a própria Vara de Arão de Valor 6, o Ank.

Crônicas é um tempo e um livro que ocorre após a Reforma de Samuel e Davi sobre a mesa de Josué; Josúé garantindo em Bete-Peor as mesmas atrocidades que Bete-Baal, talvez menos explicitas e mais amenas não se distinguindo da base principal de ação, o culto, e por isso Newton não deixará de colocar tais condições em obra como verdadeiras observações e no capítulo já citado da página de Daniel a Apocalipse aqui usada em .pdf, página 218, Das Relações entre o Apocalipse e o Livro da Lei de Moisés e o Culto a Deus, ao qual traremos matéria a vista logo e por isso sugerimos que você clique no sininho de nossa página para se manter notificado quanto aos feeds de matérias semanais.

Voltando a Crônicas devemos lembrar que Davi em 2 Samuel 24 após contar as tribos, os 12 dos futuros 24 anciãos apocalípticos compreendidos em Apocalipse com a Arca, diz pequei passando a Salomão o tabernáculo de Moisés extendido por Josué.

E pesou o coração de Davi, depois de haver numerado o povo; e disse Davi ao Senhor: Muito pequei no que fiz; porém agora ó Senhor, peço-te que perdoes a iniqüidade do teu servo; porque tenho procedido mui loucamente. 2 Samuel 24:10

E após este momento e já velho Davi passando a coroa a Salomão:

E guarda a ordenança do Senhor teu Deus, para andares nos seus caminhos, e para guardares os seus estatutos, e os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus testemunhos, como está escrito na lei de Moisés; para que prosperes em tudo quanto fizeres, e para onde quer que fores. 1 Reis 2:3

Veja, Davi não passa a Salomão as condições ao qual a vida toda por e com Samuel lutou, os Carvalhais reclamados por Isaias, a próprias Árvores de Manre dos filhos de hete rejeitados em Canaã por Noé das 10 cidades e 7 cabeças iniciais da Prostituição e última, a Arca que vira pela mesa de Moises templo e culto reclamada por Zacarias, e por isso em Salomão o mesmo se torna riquíssimo junto a diversas alianças incluindo com Ninrode através de Sabá eregindo e finalmente, na obra Bíblia, a conclusão da Cidade mundial fadada ao Apocalipse junto aos 666 pesos anuais.

Davi em toda a sua obra vital não tinha erguido templo e por isso é chamado em Apocalipse como parte, mas não todo, de exemplo de tabernáculo, de mesa.

Salomão é a base prima de alimento e edificação dos futuros czaristas unidos aos fariseus do pai Noé e Moisés, Bete-Peor e Ball-Peor.

Diz-se que Salomão é sábio, mas para quem realmente lê a obra, uma das primeiras coisas e erros que comete como Rei é pagar mal Hiram traduzido também como Hirão após construir todos seus templos e castelos e casas ao qual reclama tal condições vindas e como ofensas pelo Rei, Rei Salomão.

(Para o que Hirão, rei de Tiro, trouxera a Salomão madeira de cedro e de cipreste, e ouro, segundo todo o seu desejo); então deu o rei Salomão a Hirão vinte cidades na terra da Galiléia.
E saiu Hirão de Tiro a ver as cidades que Salomão lhe dera, porém não foram boas aos seus olhos.
Por isso disse: Que cidades são estas que me deste, irmão meu? E chamaram-nas: Terra de Cabul, até hoje.
E enviara Hirão ao rei cento e vinte talentos de ouro. 1 Reis 9:11-14

Perceba que o pagamento a Hirão pelo nosso Rei Salomão tão sábio se torna uma ofensa e junto a esta ofensa reclamando após tanta labuta e trabalho Hirão encaminha a Salomão 120 talentos de ouro, ou seja, o valor de número de homem que vezes sete é 840 expressando a curva, a continuidade do corrompido, da prostituição das 7 cabeças da Arca e por isso o valor do pecado e por ofensa sobre o Rei Salomão é a cabeça da prostituição de Cainã o quarto gerando Maalaalel e que vem a ser o quinto, de Gênesis 5.

E viveu Cainã, depois que gerou a Maalaleel, oitocentos e quarenta anos, e gerou filhos e filhas.

Perceba que o Quinto desta ordem de Quatro ou a quarta Besta ou ‘o quarto Besta’ sempre número de homem, pois quem tem inteligência e não sensibilidde decifre, pode escolher em ser a expressão em si ou não de Maalaleel dizendo ser a Luz deste Candelabro com números, mas sem números e assim continuando seu ocultamento em ordem sem então concluir as próprias profecias do V Império, Nova Jerusalém, Nova Índia, etc., o que não acredito.

Salomão e por Hirão é colocado entre a cabeça de Cainã, o quarto gerando o quinto e por isso ganha dado o desgosto de Hirão 120 talentos que vezes a curva 7 é 840 e após Salomão até Jesus esta cidade da prostituição vem a ser cada vez mais materializada e fortificada se convergindo até Apocalipse onde reaparecendo Enoque na Obra de Judas, o sétimo, a sétima cabeça, e finalmente a cidade vista junto a Besta, soa a sétima trombeta, a trombeta soada, a verdade revelada!

De qualquer forma e até aqui a prostituição e ganâncias do nosso aclamado Rei Salomão começam a ficar claras e por isso em Cântico dos Cânticos serão destes para se cumprir as trombetas de Apocalipse retirados os 60 valentes que vezes os 24 anciãos é 144 mil da expressão 144.0 onde zeros são os quantuns ou mesmo os mil, milhares, milhões de Daniel Bíblico.

Estes 60 são em Apocalipse 11 os retirados de 1260 do problema da mesa de 1000 peças pratas e 200 para que guardam com Salomão, um czarista, o seu fruto.

Para sermos mais exatos as explicações sobre Salomão e sua cidade junto a templos, monopólio e prostituição edificada e que se torna base e exemplo de cidade estrutural até Apocalipse no Reino da Quarta Besta que participa sim de um número de um Besta ou uma Besta 666 o acompanhando, pois quem tem inteligência decifre o número 666, número de homem, e Salomão é homem, lembrando que todos que o seguem como verdade e exemplo se tornam de sua linhagem e a própria legião em defesas pelo Anticristo, pois a lógica é muito simples uma vez se deparando com a verdade, sim ou não, não há meio termo nas alianças e intenções precisamos ter em mãos a compreensão daquilo que virou Shackti de seita e mistério, o próprio Graal arqueológico e com números.

“E o peso do ouro que se trazia a Salomão cada ano era de seiscentos e sessenta e seis talentos de ouro”; (1 Reis 10,14)

Outras condições relevantes a se considerar em 1 Reis e sobre Salomão além dos seiscentos e sessenta e seis talentos (666) anuais junto a seu reino aliado a Ninrode da Torre de Babel por Sabá é o seu excelso reinado de 40 anos, valor do deserto, relacionando o mesmo com o altar de Betel das prostituições de um Jacó não arrependido ao qual por Jesus com a Samaritana e sobre aquela cidade será explicado.

E aqui esta parte do peso que dá a medida conforme Cavalo Negro Apocaliptico, a luz donde pela falta dela desce sobre o sistema mundial e por regência destes reis a fome, regências de Reis como Salomão ocultando a verdade por cultos e templos a um povo, todos homens, pois 1 por 1 de 3 por 1 seria o mesmo que dizer 1/1/3/1, logo você recebe a curva, 0,33 da ação, pois 1/1=1/3=0,33/1 é a medida do peso plantado, e nisto diz-se em Apocalipse pelo Cavalo Negro a própria fome mundial em tudo: sabedoria, reinos, pobreza, etc., o que estamos vivendo hoje e pelas trombetas soadas dentro da própria ordem que deixou de ser ordem a muito. Outra forma de compreender o 1:1 e 3:1 de Cavalo Negro é a relação 2:1:2:1 … na corda ad inifnito em pulso onde em 2+1=3 temos o lucro dividido entre dois senhores maiores e menores em um estado mercantil, logo, 2:1:2+1:1 em 2:1:3 ao qual se dividi 1 do lucro que volta a 2 matéria prima e produzindo o elemento novamente em 2 imputa sobre ele +1 em valor 3 e se divide o lucro no tempo espaço. Estas expressões estarão mais bem organizadas e explicadas nas obras ‘A Trigonometria Arqueológica Capital’ por Rainha do Sul.

Lembremos 0,33 é a curva, pois são 3 cordas que forma um triangulo e assim é aquilo que tanto Paulo Apostolo se preocupa em expor sobre a condição da problemática da lei como ordem de ensino sem o conhecimento primeiro da curva, ou seja, resultados desta lei, a fim de verificar se a lei realmente condiz ou não e por isso tudo é lícito, mas nem tudo convém. Neste caso se planto banana sei mesmo não vendo que no tempo espaço vou colher banana, o mesmo não vendo é a fé com a certeza que se colherá banana e caso não colheu banana sabemos que o sofrimento não nasce do pó, ou seja, o efeito de no pé de banana sair um bacalhau é porque houve ali alguma intervenção.

Este valor 0,33 está também como expressão na Estela de Tutmés em Gizé, leia matéria.

Compreendendo o por que Newton inicia a sua Obra na época de Manassés e em seguida própria época de Asa, iremos agora entender uma época subsequente relacionada as cruzadas que continua como base destas guerras antecedentes e sempre entre três linhagens:

  1. Que quer manter o reino da Besta fingindo santidade
  2. Que quer manter o reino da Besta promulgando violência
  3. Que quer a verdade para um povo, reino e sistema mundial.

Esta matéria continua e para não perder seu conteúdo clique no sininho ao lado da tela, canto inferior de seu site O Novo Paradigma Notícias e Blog de Opinião.

DICAS IMPORTANTES

  • Para acompanhar esta matéria e o próximo artigo sobre os 10 reinos e décimo primeiro reino apocalíptico explicado por Newton, em menu>grátis baixe seu livro de Daniel a Apocalipse de Newton.
  • Para compreender mais profundamente a arca e signo arqueológico inscreva-se gratuitamente em A Problemática da Geometria Sagrada e Teoria das Cordas em menu>webinários
  • Para compreender pelos posts a arca, procure no site pela palavra Arca; a caixa de busca esta localizada no canto direito superior da tela.

Patrocinador Oficial

Sempre apostando em sua Qualidade de Vida e Conhecimento

1 comment so far

(Terceira e última Parte) Revelações das Profecias de Daniel a Apocalipse por Sir Isaac Newton – O Novo Paradigma Posted on19:56 - 10 de April de 2019

[…] Revelações das Profecias de Daniel a Apocalipse por Sir Isaac Newton […]

Leave a Reply