Deus fala através de símbolos.

Pense assim, ontem sonhei com janela quadrada, areia e um crocodilo engolindo um sol. Deus fala através de símbolos e simbologias, uma verdade, mas devemos saber interpretá-las.

O homem perdeu e por formação a compreensão mecânica-metafísica modular de nosso universo. O tempo-espaço decai sobre nós e sendo maior que nós que o observamos. O Apeiron a substancialidade está em nós em peso e nós nela.

A relação das ciências naturais (panteísmo) para explicar as morais (prática) e assim definir as espirituais (elevação ampla do ser que difere fauna e flora) são uma relidade.

A janela quadrada explicada por vários povos da antiguidade coloca o homem na terra fechando sua relação com o espiritual, e eu além de ter sonhado com uma janela quadrada no sonho a estava fechando, fechando pois estava vindo uma tempestade seca, uma tempestade cinza de chuva e não úmida.

Não obstante vi uma mão que colocava em um canteiro areia branca. O pequeno canteiro tinha terra fertil e úmida, a areia branca remetia a algo como sal ou cal e conforme dicionário de símbolos de Greerbrant e Chevalier a ‘areia’ indica água e ao mesmo tempo busca de repouso.

Até aqui temos uma união entre simbolos e simbologias de ‘fechando-se para o mundo espiritual ao mesmo tempo em que buscando repouso, suas águas’.

Mas isto está realmente muito ambivalente e por isso dado a tal areia branca parecida com sal ou cal e colocada por aquela mão no sonho fui a busca de ‘sal’, deste termo.

O sal como conservador e destruidor de alimentos (panteísmo) está relacionado ao sal da terra e Cristo como porta-voz, pois Jesus Cristo é o ‘sal da terra’. Fisiologicamente como o sal é necessário ao corpo e para seu equilíbrio o mesmo é visto como o sal da sabedoria, símbolo também do alimento espiritual.

Então ampliamos as relações, e dado a janela quadrada que se fecha para uma chuva que de úmida é seca junto a uma mão que coloca sal sobre uma terra úmida, sendo o sal ambivalente, ou seja, corrosivo ou não, temos na potência da chuva não úmida do sonho e sal corrosivo sobre terra fértil, a terra do canteiro, um problema espiritual amplo e que é confirmado na última imagem do sonho e vista, o crocodilo engolindo o Sol.

Fechei então a Janela para estas águas, chuvas impróprias, pois seca ao qual impedem a relação com o mundo espiritual amplo metafisicamente e em seguida o sonho me avisou de que os que produzem isso, o mundo terreno, estão como homens a se manifestar, na verdade o Anticristo e sobre o canteiro fértil da terra, pois o crocodilo irá engolir o Sol poente, a própria divindade, o ‘olho de Deus’.

Só que vejamos, o sol poente é indicativo da noite e reino dos mortos, e o crocodilo deidificado engolindo o sol poente é como aquele que impedisse este reino, o da escuridão, mas se no sonho o crocodilo engolindo o sol poente trouxesse naquela paisagem ‘luz’ poderia expressar ressureição.

Não foi o que aconteceu! O crocodilo além de engolir o sol poente promoveu a toda a paisagem uma total escuridão.

O Sol conforme dicionário também é o princípio da seca ao qual se opõe a chuva fecundadora, mas o sol não era do meio-dia, era o Sol Poente e o crocodilo estava úmido engolindo aquele Sol poente em uma paisagem úmida e remetendo tudo a total escuridão. O sal na terra úmida e este crocodilo úmido engolindo o sol poente em paisagem úmida, as mesmas potências simbólicas se confirmado.

Se o sonho é especificamente para a minha pessoa eu devo modular as relações metafísicas e mecanicas da vida para não ser engolida pela falta de luz e assim me impedir de prosperar, mas se o sonho é um aviso ao mundo, está na hora do mundo perceber estas relações reais entre o verdadeiro caminho espiritual e terreno de forma a impedir o manifesto do crocodilo-jaguar dos finais dos tempos, o Imperador homem, terreno, o próprio Anticristo e toda sua legião.

Quer compreender sobre a simbologia Jaguar, assista este vídeo e aproveite e se inscreva no nosso perfil do #Instagram.

Deus fala através de símbolos. 1 - quer transferir e receber do exterior 2 1